Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 12/06/2019 15:04:44

Debate com membros do Núcleo de Cultura de Paz e Práticas Restaurativas foi uma iniciativa da Comissão de Direitos Humanos e Diversidades do centro

 

Quinze funcionários de todas as áreas do CASA Jardim São Luiz I, em São Paulo, participaram na última sexta-feira (07 de junho) de um bate-papo sobre comunicação não violenta com dois facilitadores do Núcleo de Cultura de Paz e Práticas Restaurativas Nélson Mandela, que atua na formação de cultura de paz e justiça restaurativa na capital paulista.

O debate foi com o educador e ativista de cultura de paz, Samuel Pereira, e a psicóloga Andréa Arruda, que atua em trabalhos clínicos em práticas restaurativas. A iniciativa foi organizada pela Comissão de Direitos Humanos e Diversidades do centro socioeducativo.

Numa roda de conversa, os participantes discutiram as diversas causas que podem levar uma pessoa a ter reações violentas e como evita-las.

“Foi um momento de reflexão”, avaliou a encarregada técnica do CASA, Daysa Mesquita. “Alguns funcionários ficaram até emocionados quando perceberam o quanto é importante ter controle nas situações difíceis que acontecem no cotidiano.”

O objetivo da atividade foi mostrar que há várias possibilidades de romper os ciclos de violência, sendo a comunicação não violenta uma de suas estratégias.

“Foi muito produtivo esse diálogo. Já vivi algumas situações de agressões na minha vida pessoal e comecei a perceber que eu estava transferindo a minha revolta e agressividade para pessoas ao meu redor, que nada têm a ver com os meus problemas”, explicou a pedagoga Paula Rossi, que esteve na roda de conversa. “Isso estava me fazendo muito mal.”