Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 16/03/2017 15:44:59

Com a metodologia da professora, os alunos conseguem retirar o livro, ler e compartilhar as histórias

 

A pedagoga Vilma Amorim Cruz vai todos os dias na Fundação CASA de Araçatuba não só com o objetivo de dar aulas, como também para colocar o projeto idealizado por ela que consiste em levar a leitura aos meninos que cumprem medida socioeducativa de internação.

Denominado “Viajando pela Leitura”, a professora de português e letras, desde o ano passado, se empenha para estimular o gosto dos jovens pela leitura.

Seu modo de trabalhar é dinâmico e envolvente. Durante suas aulas, apresenta aos garotos alguns livros, todos que já tenha lido, compartilha as histórias, cria o interesse e vai trazendo o menino para a narrativa. A partir daí, avalia se há ou não condições do garoto iniciar a leitura, de acordo com seu nível de conhecimento.

Para a pedagoga Marta de Sousa Rocha, essa metodologia tem trazido resultados muito positivos porque o garoto tem a livre escolha para ler o que tem mais afinidade. Hoje, o centro tem cerca de 40 meninos que estão lendo pelo menos um livro. “Eles estão curtindo o novo estilo de vida. Dá prazer na gente ver que eles interagem discutindo as histórias”, comentou.

Como recompensa, o centro leva os mais empenhados para conhecer livrarias e bibliotecas municipais de Araçatuba. “Há menino que já leu 30 livros; eles precisam sair para sentir o ambiente de um espaço externo”, comentou.

Os empréstimos dos exemplares são feitos por Marta. Ela explica que distribui nos dormitórios e estipula o prazo de 15 dias para leitura. Segundo ela, os livros foram doados pela comunidade, mas há ainda a necessidade de crescer os exemplares. “Tem obra que eles pedem e querem ler e não tem aqui”, conta.