Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 20/03/2017 09:18:25

Santo André I e Bragança disputam terceiro e quarto lugar da competição; jogos acontecerão nas preliminares do Campeonato Paulista de 2017 

C. Araraquara x C. Irapuru em Araraquara

C. Sto André I x C. Rio Tâmisa em Campinas

Fotos: Eliel Nascimento / FCASA

 

Digna de uma semifinal épica, as equipes formadas por adolescentes dos centros socioeducativos Rio Tâmisa (DRM-III Brás), Santo André I (Polo ABCD), Irapuru II (DRO) e Bragança Paulista (DRM-I) fizeram belíssimas partidas nas etapas finais da XIII Copa CASA de Futebol 2017. Preparados pelos profissionais de Educação Física de cada centro, os quatro times mostraram qualidade tanto fisicamente quanto taticamente durante os jogos.

No sábado (18/03), o centro socioeducativo Rio Tâmisa (DRM-II Brás) venceu, por 4 a 0, o centro Santo André I. O jogo aconteceu no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, na preliminar de Ponte Preta e Novo Horizontino.

Na disputa de domingo (19/03), na preliminar de Ferroviária de Araraquara e Corinthians, na Arena Fonte Luminosa, a partida entre Irapuru II e Bragança Paulista foi eletrizante. As duas equipes se alternaram à frente do marcador. Mas como Irapuru II mostrou um pouco mais de tranquilidade dentro de campo, venceu a partida por 3 a 2, e ganhou a chance de disputar a final da competição.

Jogos finais

A XIII edição da Copa CASA de Futebol está chegando ao fim. Com estes resultados, os dois times, Rio Tâmisa e Irapuru II, garantiram lugar na final do campeonato, que acontecerá no próximo domingo (26/03), a partir das 13h, no estádio do Canindé, na preliminar de Portuguesa e União Barbarense, pelo campeonato Paulista da série A2.

Já Santo André I e Bragança disputam o terceiro e quarto lugar, na quarta-feira (22/03), às 16h30, no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba. A disputa abre a partida do Santos e São Bento, pelo Paulistão 2017.

“Os adolescentes mostraram muita qualidade e presteza dentro das quatro linhas”, comentou Carlos Alberto Robles, gerente da área de Educação Física e Esporte da Fundação CASA. “Durante os 70 minutos jogados (dois tempos de 35min.), os jovens se despontaram no quesito disciplina e no trato com a bola ao alcance dos pés”, observou o gerente Robles, feliz pelo sucesso da décima terceira edição de Copa CASA.

Para Zé Maria, assistente de direção da GEFESP, o jogo entre Irapuru II e Bragança Paulista foi disputadíssimo porque os adolescentes jogaram compassados. “Todos os jogos da competição foram bons, mas este entre Irapuru II e Bragança Paulista foi o que me impressionou”, destacou Zé Maria.

Ainda segundo gerente Carlos Alberto Robles, desde a primeira edição, a competição de futebol só é este sucesso porque existe uma participação importante e respeitável de todos os profissionais de várias áreas da Fundação CASA. “Gostaria de agradecer, em nome da presidência, da diretoria técnica e das superintendências da Fundação CASA, todo empenho dos profissionais das áreas pedagógica, segurança e saúde que colaboraram para o acontecimento da XIII Copa CASA de Futebol, além da Federação Paulista de Futebol”, ressaltou Robles.

Preparação para final

No CASA Rio Tâmisa (DRM III-Brás), os jovens estão se preparando muito para a final, como explica o coordenador pedagógico, Sandro de Souza Medeiros. “Eles estão muito concentrados, a todo momento querem ir treinar, estão levando o torneio muito a sério. Os meninos estão curtindo cada etapa e comemorando até onde chegaram no campeonato”, comentou.

Além disso, ele destaca a dedicação dos profissionais de educação física do centro. “Os profissionais Márcia Aparecida Venâncio e Clovis Pinto Gonçalves estão fazendo um trabalho maravilhoso, pois aqui não temos um campo para treinar, por isso, o condicionamento e preparação física é redobrado. Todos estão ansiosos”, disse.

XIII Copa CASA de Futebol

Em todo o Estado de São Paulo, cerca de 1.350 adolescentes que cumprem medida socioeducativa de internação em 90 centros competem na Copa CASA. A competição só é possível ser realizada graças a uma parceria que dura há 13 anos entre a Fundação CASA e a Federação Paulista de Futebol.

Destaque da Copa CASA

Em 2017, o jovem Jadson da Silva, de 18 anos, que cumpriu medida socioeducativa na Instituição, foi contratado pelo Rio Ave Futebol Clube, uma equipe portuguesa, depois de participar da Copa São Paulo de Futebol Júnior defendendo o time do União Barbarense. Foi durante os jogos da edição 2016 da Copa CASA que Zé Maria e funcionários perceberam o talento do jogador e procuraram auxiliá-lo na profissionalização.