Mirassol participa de Seminário sobre SINASE

Mirassol participa de Seminário sobre SINASE

Evento foi oportunidade para trocar experiências; centro socioeducativo apresentou seu trabalho integrado com os técnicos dos Creas

O CASA Mirassol participou do Seminário Regional para Discussões das Alterações e Aplicabilidade do Sinase (Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo), promovido pela Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social de São José do Rio Preto. O evento aconteceu na última sexta-feira (22 de junho).

O objetivo do encontro foi discutir conceitos sobre infrações na adolescência, direitos das pessoas em formação, a aplicabilidade do Sinase frente às medidas em meio aberto e a aplicabilidade do Plano Individual de Atendimento (PIA).

O Seminário também foi a oportunidade de trocar informações e mostrar a importância de se realizar um trabalho integrado, que contemple os jovens durante a internação e após sua saída dos centros socioeducativos da Fundação CASA.

O CASA Mirassol, em conjunto o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) instalado no município, já realiza um trabalho integrado. Técnicos do Creas participam das reuniões de discussão do PIA dentro do centro socioeducativo. Isso auxilia no acompanhamento e desenvolvimento do plano quando o jovem é desinternado e, eventualmente, progride para uma medida de liberdade assistida, executada pelo município.

Como explica a diretora do CASA, Luciana Teruel, a integração tem o foco de auxiliar na reintegração do adolescente à sociedade e reduzir o índice de reincidência.

“Com a participação dos técnicos dos Creas, o atendimento ao adolescente fica mais sólido, pois permite a discussão do encerramento do PIA da medida de internação e já possibilita a apresentação de metas para o PIA externo”, afirma.

Luciana Teruel ressalta ainda que é importante que as famílias participem de todas as reuniões. “Os familiares devem se envolver na elaboração e na realização das metas propostas”, conclui.

Além disso, a participação integrada dos técnicos do Creas garante ainda que os jovens tenham uma referência e já sejam conhecidos quando estiverem cumprindo a medida de liberdade assistida. A integração com o Creas já acontece também com o município de Catanduva e será estendido ao centro de referência de Olímpia.