Jovem do CASA Caraguá visita sítio arqueológico

Jovem do CASA Caraguá visita sítio arqueológico

Passeio teve como objetivo trabalhar conceitos históricos da região

 

DSCN5383O adolescente José (nome fictício) que cumpre medida socioeducativa no CASA Caraguatatuba, localizado no litoral norte do estado e pertencente à Divisão Regional do Vale do Paraíba (DRVP), visitou na última quinta-feira (28 de novembro) o sítio arqueológico de São Francisco, situado na cidade de São Sebastião, também no litoral norte.

 

Durante a visita ao local, que fica a quase 200 metros de altura acima do nível do mar, José conheceu um pouco da história da região e pode conferir de perto curiosidades sobre o período colonial do Brasil, como explica a articuladora social da Ong Mei Mei (que compartilha a gestão do CASA Caraguá), Erika Cristina da Silva Maia. “Os guias nos explicaram detalhes e curiosidades do local, que era uma antiga fazenda de produtora de açúcar e um polo de venda de escravos. Foi uma verdadeira viagem no tempo”, disse.

 

Dentre os conhecimentos passados pelos guias, estiveram curiosidades sobre a colonização portuguesa, a plantação de cana de açúcar e a vinda dos escravos para o litoral norte, além do trabalho de preservação do patrimônio histórico. “A fazenda que ficava ali foi construída em um local bem alto para que se pudesse ver os navios que aportavam na praia. E é possível ver ainda as paredes, fornos, cerâmicas e terraços, tudo daquela época”, disse Erika.

 

Além disso, outra curiosidade que chamou a atenção de José foram os muitas nascentes de água límpida e o estilo das construções. “Os alicerces das casas eram feitos se encaixando uma pedra na outra, sem argamassa. Imagino o trabalho para trazer essas pedras aqui”, comentou o jovem.

 

O sítio arqueológico de São Francisco foi criado em 1991 e possui construções datadas do século XVIII e XIX. Além disso, o local é uma área de preservação de Mata Atlântica e um dos principais pontos turísticos da cidade.