Por: Assessoria de Imprensa | Publicado em: 17/11/2020 21:21:42

Objetivo da parceria é contar com a colaboração dos produtores de conteúdo para disponibilizar material audiovisual

Com a finalidade de fortalecer as práticas construtivas de conhecimento intelectual, social, emocional e cultural dos adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa e dos servidores da Instituição, o secretário da Justiça e Cidadania e presidente da Fundação CASA, Fernando José da Costa, fechou um projeto educacional com o Laboratório de Educação da Fundação Roberto Marinho.

Por meio do Canal Futura, meio de comunicação da Fundação Roberto Marinho, o objetivo da parceria é contar com a colaboração dos produtores de conteúdo para disponibilizar material audiovisual aos adolescentes e servidores da CASA.

“É importante dizer que o Estado de São Paulo tem uma enorme preocupação com os adolescentes e seus servidores. Percebo que vocês, da Fundação Roberto Marinho, também têm porque eles são jovens que ainda não estão amadurecidos por completo e erraram, mas temos o dever de reeducá-los. Com a colaboração da Fundação Roberto Marinho vamos conseguir que eles saiam da Fundação CASA pessoas melhores e projetando um futuro melhor”, ressaltou Fernando José da Costa.

O contato com a Fundação Roberto Marinho foi feito pelo chefe de gabinete da Fundação CASA, Maurício da Silva Correia . “A nossa maior questão pedagógica na Fundação CASA é a correção do fluxo de idade/série dos adolescentes, quando eles já entram na Instituição com mais de dois anos de defasagem escolar. Por isso estamos retomando esse diálogo para contarmos com a expertise do Canal Futura, por meio de seus conteúdos educacionais, para corrigirmos esta situação de educacional dos jovens”, destacou o chefe de gabinete.  

Também participaram da reunião Maria de Fátima Marcato Brandão, assessora Especial de Política Socioeducativa; Ivanete Gonçalves de Oliveira, diretora de Gestão e Articulação Regional (DGAR); Denilson Araujo, assessor de Imprensa; Alexandre Britto, CEO da ABX Consulting Services, presidente da Aboot’s e co-founder da WLT Participações; João Alegria, gerente Geral do Laboratório de Educação da Fundação Roberto Marinho; Valeria Pinho, assistente executiva da Fundação Roberto Marinho; Andre Guastalle, coordenador de Programação e Produtos do Grupo Globo; Carina Rosani, coordenadora de Distribuição e Vendas do Grupo Globo; e José Brito, gerente do Canal Futura.

No final da reunião, ficou acordado que acontecerão novas conversas para alinhar o fechamento da parceria com todas as partes envolvidas, tanto da Fundação CASA como da Fundação Roberto Marinho e dos parceiros. “Estamos felizes por termos esta oportunidade de fecharmos esta parceria. Tudo que pudermos colaborar com esses adolescentes, lógico, porque são integrantes da nossa sociedade, e em pouco tempo estarão de volta à sociedade e esperamos que melhores do que quando entraram na Fundação CASA”, finalizou Fernando José da Costa.

Educação na Fundação CASA

O mundo mudou. A pandemia da COVID-19 mudou as rotinas de todos, fez com que adotassem novos hábitos e passassem a realizar as atividades de forma diferente, pensando sempre nos cuidados com a higiene. Até na execução da medida socioeducativa a pandemia impactou.

A Fundação CASA precisou se adaptar e se reinventar e a tecnologia foi uma grande aliada nessa evolução. Na quarentena, os servidores continuaram suas atividades a distância, houve revezamento das equipes técnica e pedagógica nos centros socioeducativos, servidores do grupo de risco foram afastados, mas o trabalho não parou.

As atividades pedagógicas foram adaptadas. A escola por enquanto acontece pelo meio eletrônico ou com os pedagogos aplicando as atividades enviadas pelos professores da escola pública estadual.

As equipes se desdobraram criaram propostas de atividades que foram usadas por coordenadores pedagógicos e agentes educacionais em oficinas de redação, projetos de dança e muitas outras iniciativas.